Maze Runner / do Labirinto para o Deserto

by - fevereiro 04, 2016



Não ia fazer resenha deste livro pois é super popular e já tem os filmes, porém quis fazer mesmo assim e expressar meus sentimentos sobre essa obra do James Dashner.
Já havia comprado os livros por um tempo, mas acabei deixando de lado, só depois que vi o primeiro filme que resolvi retomar a leitura, e ainda assim demorei bastante para ler.
Farei uma resenha dos dois livros; Correr ou morrer e Prova de fogo.

Lembranças estranhas, sonhos, poderes telepáticos, verdugos, uma boa ficção.
No primeiro livro os Clareanos precisam sair do labirinto. Clareanos são como os meninos presos dentro do labirinto se denominam, a clareira é nome do local aonde vivem e Verdugos são uns "bichinhos" que saem do labirinto e matam pessoas.
Todo mês uma pessoa é enviada para clareira por um caixa que vem do subsolo, o penúltimo a chegar foi Thomas e a última Teresa. A única menina até então.
As coisas vão tomando um rumo diferente quando eles chegam, pois de certa forma Thomas incentiva o grupo a terem iniciativas um pouco mais arriscadas e tentarem escapar da clareira.

Passar pelo labirinto foi uma aventura e tanto, afinal um labirinto comum é difícil desvendar o caminho; Agora imagine um onde paredes se movem e verdugos, insetos robôs gigantes  tentam te matar e você nem sabe ao certo aonde está e para onde está indo. Nada além de  lembranças deletadas e a única recordação é de seu próprio nome.


Prova de fogo é a segunda parte dessa aventura. Claro que para haver uma segunda parte, a primeira deve ser completada, então nossos meninos e menina Clareanos conseguem sair da clareira e agora começam uma nova etapa.
Os meninos acordam num quarto escuro, toda a visão que eles conseguem ter é através de uma janela pequena com grades e a visão deles é de um monte Cranks do lado de fora, pessoas que contraíram o Fugor, a doença que devastou a humanidade, segundo o CRUEL, que deixa as pessoas loucas a ponto de comerem umas as outras.
Depois de um tempo eles recebem uma nova "prova", atravessar um deserto e Chegar ao "Refúgio Seguro". 



Após uma conversa com o homem rato, eles descobrem que todos contraíram o Fugor e só passando pelo deserto e chegando ao refúgio conseguiriam a cura, descobrem que existe um GRUPO B, que passaram pela mesma prova do labirinto, só que aos invés de serem meninos eram um grupo de meninas.
E assim começa a nova jornada. Embora não houvessem verdugos nesse nova etapa, haviam Cranks e raios de tempestades que matavam pessoas, ou seja, todo cuidado era pouco para atravessar aquele deserto. Pouca comida, pouca água e um limite de tempo para travessia, se não engano, tinham exatamente duas semanas. Ou morte.

Minhas considerações ♥

Bem, sinceramente demorei pra terminar de ler, levei praticamente o mês de janeiro inteiro com Prova de fogo, não por ser ruim, mas redundante, cheguei ao final do livro ainda sem saber a verdadeira intenção do CRUEL, o que são, os sonhos loucos de Thomas, esse poder telepático que ele tem, e ainda surgem novos personagens para enrolar mais ainda.

O livro dá voltas, e voltas, desnecessárias. Achei uma leitura um pouco sem sentido e que talvez se eu pulasse logo para o livro A cura mortal não me faria falta passar pelo segundo. Porém perderia a emoção de conhecer novos personagens, as garotas que aparecem ,o Jorge (gosto dele), a Brenda que é muito legal também. Se esses personagens tiverem um papel fundamental lá na frente não terá sido uma leitura tão desnecessária assim, caso contrário, uma encheção de linguiça. ( risos)


O livro termina assim: ( ? ), um ponto de interrogação é o que define. O que me motiva a ler é que a história é boa, é uma ficção bacana, divertida e sou apaixonada pela forma que o James Dashner escreve, ele faz umas coisas interessante com as palavras, em alguns trechos mistura sentimentos com narração e fala, é super divertido e isso me faz rir bastante. Tem também as palavrinhas como TROLHO  e MÉRTILA, usadas para xingamentos.

Adoro também a forma como o Autor se refere aos personagens na qual os clareanos não sabem os nomes. "Rabo-de-cavalo"  (uma mulher); "O loiro" ( um rapaz ); Isso é muito divertido também e faz a gente se sentir em casa.
Ainda não assisti ao segundo filme pois não me chamou tanta atenção assim, mas verei para comparar com o livro.
Uma diferença que achei entre os livros e o primeiro filme é que o livro contém muito mais emoção, mais sangue, mais dor, mais medo,  mortes. Tudo muito mais profundo. O filme me pareceu um tanto bobo se comparado ao terror que o James passa na leitura.

You May Also Like

2 comentários

  1. ahhh tu mudou de endereço!!! T__T bem que eu tava estranhando que não via mais tuas postagens no feed. Mas já atualizei lá! o/ que bom saber que tu vais postar resenhas também! teve uma época em que eu lia bastante séries também, mas acabei deixando-as de lado pra ficar só com as edições únicas por três motivos: por conta da grana, do espaço na prateleira, e porque várias das séries que li acabavam me brochando no meio da série, ou acabava de um modo tosco... e é muita grana pra comprar livro com final tosco T__T pelo menos, eu acho. T__T Apesar de que sempre dá pra trocar ou revender... mas já li várias resenhas boas sobre essa série aí. quem sabe um dia eu me anime T_T
    Ahh, adorei o layout novo do blog!!! <3

    ResponderExcluir
  2. O livro sempre é mais emocionante né? Tenho muita vontade de conhecer esta série, ainda nem vi os filmes esperando pra ler primeiro <3
    boa semana :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir